Moradores do Umbará se reúnem para implantar projeto de desenvolvimento

A comunidade do Umbará, na região sul de Curitiba, começou no último sábado (6) a implantação do Projeto de Desenvolvimento das Cidades do Paraná, coordenado pela Rede de Participação Política – iniciativa apartidária criada pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) e pelo Serviço Social da Indústria (SESI) com apoio da Federação das Associações Comerciais e Empresariais (FACIAP).
O Seminário Visão de Futuro, primeira etapa da metodologia, incentivou os moradores a pensar nos primeiros passos rumo ao futuro desejado. A construção de uma área de lazer, com módulo policial e um espaço físico para a oferta de cursos profissionalizantes foi o principal item citado pelos participantes durante o trabalho realizado neste sábado. “Estou achando muito bom e espero para a próxima reunião conseguir atrair mais gente. Está todo mundo acreditando que esse projeto vai ser uma boa coisa para nós. O bairro tem muito a melhorar e hoje a maioria do povo está desacreditada com os políticos. Com o projeto espero que incentive mais eles”, comentou Ângelo de Jesus Miranda Oliveira, presidente da Associação de Moradores da Vila Gabardo e pres. do Conselho do Posto de Saúde do Umbará II.
A visão de futuro feita pela comunidade do Umbará também envolveu questões de infraestrutura, saneamento básico, melhorias na área de transporte público, meio ambiente, entre outras.
No próximo encontro marcado para o dia 20 deste mês, às 15 horas, no Colégio Estadual Professor Luiz Carlos Souza (Rua Albert Sabin, 300), a comunidade fará um levantamento dos ativos e das necessidades locais. Os ativos correspondem aos aspectos positivos que poderão colaborar de inúmeras formas com o projeto, como pessoas, entidades, empresas, entre outros. “Achei interessante o projeto porque que é isso mesmo que estávamos precisando. Os jovens também têm que participar, pois são os sonhos de cada um de nós. Temos que trazer mais pessoas para participar, que é o ideal para todos nós”.
O pouco interesse dos cidadãos no processo de desenvolvimento das localidades é uma das principais dificuldades apontadas pelo presidente há 10 anos da Associação de Moradores das Moradias Guaraqueçaba, Antonio da Silva Ramos. “Se todo mundo soubesse o valor desse trabalho seria outra coisa para nós, teríamos mais apoio. Falta comparecer. Vamos tentar trazer mais gente porque pra nós esse projeto é muito bom”, ressaltou Ramos.
Basicamente, o objetivo da proposta é mobilizar pelo menos 1% da comunidade e lideranças locais para elaborar um plano e uma agenda de ações que possa ser realizada, seja através dos conhecimentos e habilidades de cada morador ou em parceria com empresários e poder público.
Interessados em conhecer e contribuir com o projeto no bairro podem entrar em contato com a agente de desenvolvimento local Tatiana dos Santos pelo telefone (41) 8869-7605 e (41) 3271.7423 ou pelo e-mail tatiana.santos@sesipr.org.br.
Saiba mais sobre a metodologia do projeto de desenvolvimento pelo site www.desenvolvimentolocal.org.br
Fonte: Assessoria de Imprensa do FIEP
Esta entrada foi publicada em Curitiba, Estadual, Faciap, FIEP, Geral, Sesi. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s