Pugliesi vai defender aprovação integral do projeto de reajuste da PM

Deputado recebeu lideranças e comandantes da Polícia Militar – projeto vai reajustar para R$ 2.289,57 o salário inicial dos policiais militares do Paraná

O deputado Waldyr Pugliesi, presidente estadual e líder do PMDB na Assembleia Legislativa, vai defender a aprovação na íntegra dos projetos do Governo do Estado, que reajustam e reestruturam a composição dos salários dos policiais militares do Paraná. Pugliesi recebeu na manhã desta terça-feira (16), policiais e comandantes de diversos órgãos da corporação. Eles pediram urgência no trâmite da matéria para garantir a aplicação do reajuste e da reestruturação ainda em 2010.

“Os comandantes destacaram principalmente a preocupação com a tramitação dos projetos. Casa haja alguma emenda, por exemplo, a proposta volta para as comissões e as discussões se estenderão por um período muito acima do previsto”, informou Pugliesi. Participaram da visita o coronel Sérgio Filardo comandante do Policiamento do Interior, o subcomandante da PM coronel Isaías de Farias, o chefe da Secretaria Institucional do Estado-Maior coronel Marcos Theodoro Scheremeta, o presidente da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa) coronel Joel Prates Pedroso, entre outros.

Os projetos, entregues no início de março pelo vice-governador Orlando Pessuti na Assembleia, foram aprovados nesta terça-feira pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Uma das proposta reajusta em 25,6% a remuneração inicial do soldado de primeira classe, em início de carreira. O acréscimo será da ordem de R$ 471,44. O segundo projeto incorpora ao soldo (vencimento base inicial da categoria) todas as gratificações fixas que compõem a remuneração.
O soldo atual (R$ 338,63) representa uma pequena parcela do total da remuneração básica de um policial. O projeto reestrutura por completo a composição da remuneração da carreira militar do Estado do Paraná e incorpora essas gratificações ao soldo. O soldo passará a R$ 2.289,57, quase sete vez mais que o valor atual.
ARTICULAÇÃO – Pugliesi disse que vai articular, junto aos pares de Assembleia, para evitar discussões que possam atrapalhar o trâmite dos projetos. “Viemos pedir ao deputado Waldyr Pugliesi e os demais deputados, pela aprovação da proposta sem emendas”, destacou o coronel Filardo. Segundo ele, menos de 10% do efetivo da PM não concorda com o projeto como foi encaminhado pelo Governo.
“Os policiais novos, com menos de cinco anos de corporação, tem salário menor que os outros e são eles que estão se contrapondo ao projeto”, disse. Segundo Filardo, os argumentos não se justificam porque, mesmo os policiais mais novos, que tenham formação superior, tem agregado outras vantagens financeiras.
A preocupação dos comandantes é que o aprovação do projeto se torne uma questão política. “Se atrasarem a votação, é provável que os benefícios não saiam em 2010”, alertou Filardo. Segundo o coronel, o que os policiais querem é que a reestruturação dos salários saia do papel o quanto antes.
“Em 33 anos de corporação, nunca tinha visto um projeto desta natureza. Nossa intenção é convocar todos os deputados, de oposição ou não, para que aprovem a proposta. Acreditamos que ninguém pode ser leviano numa questão desta”, concluiu Filardo.
PLANO – Os projetos prevê a implantação do reajuste e da reestruturação salarial em quatro fases. A primeira está prevista para abril, quando o soldo do policial de primeira classe terá incorporado as quatro gratificações fixas vigentes (risco de vida, gratificação PM especial, gratificação curso e indenização de representação) e subirá para R$ 1.873,74. A segunda fase de aumento ocorrerá, portanto, tão logo seja aplicado o reajuste geral ao funcionalismo.
Nela, o soldo inicial do policial de primeira classe será corrigido para R$ 1.967,43. Para a terceira e quarta fases haverá outro reajuste de de 17% sobre o soldo inicial. O Governo do Estado pretende implantar essas duas últimas fases até o final deste ano, elevando o soldo inicial do soldado de primeira classe para R$ 2.289,57, reajuste de 26,5% em relação ao salário inicial (R$ 1.818,13).
Fonte: Assembléia Legislativa do Paraná
Esta entrada foi publicada em Estadual, Geral, Policial, Reajuste. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s