Salário regional aumenta geração de empregos, diz Pugliesi

Salário diferenciado do Paraná sofrerá reajustes de 9,5% a 21,5% – passando a menor faixa de R$ 605 para R$ 663 e o maior valor das quatro faixas salariais, de R$ 629 para R$ 765
“Ao contrário do que muitos anunciaram, a criação do salário provocou foi uma grande geração de empregos, não de desemprego e inflação como apregoaram os contrários a esta idéia”. 

A declaração é do deputado Waldyr Pugliesi, presidente estadual e líder do PMDB na Assembleia Legislativa, ao defender nesta segunda-feira (29) a aprovação do projeto do governador Roberto Requião, que reajusta o piso mínimo regional do Paraná.
A proposta foi aprovada por unanimidade pela Assembleia. De acordo com o projeto, o salário diferenciado sofrerá reajustes de 9,5% a 21,5% – passando a menor faixa de R$ 605 para R$ 663 e o maior valor das quatro faixas salariais, de R$ 629 para R$ 765. “É o maior salário regional do Brasil. Desde que foi criado, em maio de 2006, o salário mínimo regional vem garantindo o aumento da renda dos paranaenses que não tem amparo das convenções coletivas de trabalho ou de representação sindical.
TÉCNICO – Pugliesi embasou seu pronunciamento com base em dados técnicos do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged). De acordo com o deputado, em 2009 o Paraná registrou mais de 2,2 milhões de trabalhadores com carteira assinada. “Este volume representou crescimento superior a 6%, ou 3,2% acima da média nacional, que foi de 3,1%”.
“Ficamos com o melhor índice de geração de empregos do Sul do Brasil e a frente de estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais”, destacou. Pugliesi citou ainda os dados do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O impacto do aumento do salário na economia do nosso estado, segundo o órgão, será da ordem de R$ 150 milhões ao mês.
“É mais dinheiro no bolso de trabalhadores domésticos e da área rural, principalmente. E se tem mais dinheiro na mão do trabalhador, significa que terá mais dinheiro para o consumo, aquecendo a produção industrial, agropecuária, comércio e prestação de serviços e mais empregos serão abertos”, disse.
PANORAMA – No Paraná, o piso mínimo regional beneficia 350 mil trabalhadores em idade economicamente ativa, que não contam com o amparo das convenções coletivas ou de sindicatos. “E se temos 350 mil trabalhadores amparados pelo piso regional, logo isso representa que aproximadamente 1,2 milhão de pessoas serão beneficiadas”, informou Pugliesi.
Foto: Nani Góis
Fonte: Assessoria de Imprensa do Deputado Waldyr Pugliesi
Esta entrada foi publicada em Estadual, Geral, PMDB, Salario, Waldyr Plugiesi. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s