Cianorte contará com os serviços do SAMU

Cianorte terá o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), criado em 2003 pelo Governo Federal, para o atendimento de urgências e emergências. A decisão de implantar o serviço foi tomada em reunião realizada na última quarta-feira (29), na 13ª Regional de Saúde.

“Sabemos que o SAMU desempenha um ótimo trabalho nos atendimentos de urgência e emergência. Pensando no bem estar da população, o município adotará este serviço. Tenho certeza que com o SAMU, reduziremos o número de óbitos em Cianorte”, afirmou o prefeito Edno Guimarães. “Também pretendemos reduzir o tempo de internação em hospitais e as seqüelas decorrentes da falta de socorro rápido”, completou a secretária de Saúde, Janda Domingos.
A chefe do Departamento de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SESA), Yara Lima Bastos, e o coordenador geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Danny Luís da Silva, apresentaram a forma como o SAMU será organizado em nossa região.
“Teremos uma Central de Regulação, localizada em Umuarama, que atenderá chamadas dos 85 municípios que integram a região. Ao receber o chamado do 192, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, ou, se necessário, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade”, explicou Silva.
Segundo Yara Bastos, “a região contará com quatro Unidades de Suporte Avançado (UTI móvel), 20 Unidades de Suporte Básico (ambulâncias), oito salas de estabilização, seis Unidades de Pronto Atendimento I (UPA I) e quatro Unidades de Pronto Atendimento II (UPA II)”.
As cidades que integrarão a central do SAMU de Umuarama formarão, nos próximos dias, um colegiado de gestão, que deverá administrar o serviço. O Governo Federal comprometeu-se a financiar 50% dos custos de manutenção do SAMU. O restante ficará à cargo do Estado (25%) e dos municípios que aderirem ao serviço (25%).
Segundo o determinado na reunião, a participação dos municípios no financiamento do serviço varia de acordo com a sua população. “Geralmente, custa de R$ 0,12 a R$ 0,15 por pessoa”, revelou Yara.
“A implantação do SAMU depende agora da entrega do projeto da Central de Regulação de Umuarama ao Ministério da Saúde e também da adequação dos municípios que receberão as salas de estabilização e as Unidades de Pronto Atendimento I e II. Assim que os municípios fizerem sua parte, o Ministério terá 30 dias para entregar as ambulâncias e colocar o SAMU em funcionamento”, declarou Silva.
Além das autoridades já mencionadas, também participaram da reunião o prefeito de Paranavaí, Rogério Lorenzetti; o prefeito de Cruzeiro do Sul, Aílton Buzo de Araújo; a enfermeira Sandra Cristina Farias, representando o chefe da 13ª Regional de Saúde, Otávio de Carvalho; e representantes das cidades que compõem a 11ª, 12ª, 13ª e 14ª Regionais de Saúde, entre elas Campo Mourão, Umuarama, Indianópolis, Rondon e Terra Rica.
Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Governo Municipal de Cianorte
Esta entrada foi publicada em Cianorte, Edno Guimarães, Local, Saúde, SAMU, Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s